7 de abril de 2010

A Geração Z e o mundo corporativo


Depois da geração Y gerar discussão no ambiente corporativo, chegou a vez da geração Z, crianças que nasceram a partir de 1995, em um mundo globalizado, interconectado e tecnológico. Esses jovens não conseguem sequer imaginar passar um dia sem internet ou telefone celular, supervalorizam a comunicação e não estão acostumados com barreiras. É com essa mesma postura que eles chegam ao mercado de trabalho.

Essa nova geração causa reações variadas no meio corporativo, que vão do otimismo à desconfiança. Um jovem conectado a todas as mídias, a tudo o que está acontecendo e que realiza várias tarefas ao mesmo tempo é peça importante na empresa, visto que ele é “multitarefa” e está sempre atualizado. O cuidado que se deve ter com esse profissional é mantê-lo focado em suas atividades para que não se torne disperso.


No entanto, uma característica desse jovem ainda causa resistência nas empresas, principalmente as mais conservadoras: a necessidade constante de se comunicar e sanar dúvidas. Com isso, os jovens profissionais tendem a se dirigir diretamente a seus superiores e solicitar explicação para tudo que está sendo pedido a eles. Para algumas empresas com uma proposta nova, essa tendência é até bem vinda e até mesmo incentivada, o que certamente não acontece nas empresas com hierarquias definidas.


Em tempo, as empresas precisam se adequar a esse novo perfil de profissional, que só tende a crescer. Esses jovens profissionais têm grande capacidade para mudar – para melhor – o mundo dos negócios, estreitando relações, elaborando estratégias e agregando novos valores. E sua empresa, está preparada para essa nova geração?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aqui é o seu espaço para interagir!! Participe!!

Postar um comentário